segunda-feira, 25 de setembro de 2017

  
 
 
                                                                                       
                  0 Italiano de Verdade
 
  
                              O Italiano de Verdade
                              Deixem-me cantar
                             Com violão na mão    
                               Sou um Italiano
 
           Bom Dia Itália, com o espaguete "al dente"
                e um partidário como Presidente
      Com um radinho de pilha sempre na mão direita
                         e um canário sobre a janela
                      Bom dia Itália com seus artista
                 Com muita  América sobre anúncios
                        com as canções com amor
                                  com o coração
          sempre com mais mulheres menos freiras
                                  Bom dia Itália
                                  Bom Dia Maria
                Com os olhos cheio de melancolia
                                  Bom Dia Deus
                       Sabes que eu existo também
                                  Deixe-me cantar
                             Com um violão na mão
                                 Deixe-me cantar
                        pois deles  sou orgulhoso
                                 Sou  um italiano
                           um italiano de verdade  
 
                   Bom dia Itália que não  se espanta
                   e com o creme de barba mentolado 
                    com um terno "risca de giz" azul
                        e as reprises domingo na TV
                   Bom dia Itália com café  "restritos"  
                   As calças novas na primeira gaveta
                      Com a bandeira na lavanderia
                    e um Fiat 600 baixo da carroceria
                                   Bom dia Itália
                                   Bom dia Maria
                 Com os olhos cheios de melancolia
                                   Bom Dia Deus
                       Sabes que eu existo também
                                   Deixe-me cantar
                               Com o violão na mão
                          Uma canção bem devagar
                                   Deixe-me cantar
                           Pois deles sou orgulhoso
                                  Sou um Italiano 
                              Um Italiana de verdade
          
                              Lá Lá Lá Lá Lá Lá Lá Lá
 
                                   Deixe-me  cantar
                               Com o violão na mão
                                   Deixe-me cantar
                            Uma Canção bem devagar
                                   Deixe-me cantar
                               Pois sou um Italiano
                             Um Italiano de verdade
 
                               O Italiano de Verdade
                       Deixe-me cantar com o violão na mão 
                           Deixe-me cantar sou um Italiano
                            Retornei para meu País - Itália 
                            Para permanecer Italiano...
   
 
 
"A morte deveria ser assim: um céu que pouco a pouco anoitece e a quietude nem soubesse que era o fim"
 
Redatora
Iracema Alves
Jornalista gestora cadeirante        

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

 
          Oito Princípios Básicos à Vida 
 
 
 
 
1 - Não há mal que dure para sempre. Qualquer dor, ou sofrimento que você esteja passando é necessariamente passageiro. Por mais que demoro e por mais que o sofrimento pareça eterno, um dia ele sempre terá um fim.
 
2 - Você não é a única pessoa a sofrer no mundo. Nosso sofrimento sempre parece maior, pois estamos sentindo-o diretamente, em nós mesmos. Mais basta olhar para o lado e ver o quanto cada pessoa no mundo sofre de igual forma, ou até mais gravemente de nós. 
 
3 - Pense que, o sofrimento fosse menor, ele poderia não ser suficiente para provocar um movimento em você e te tirar do conformismo. No momento em que o sofrimento se torna insuportável, esse limite nos força a tomar uma atitude e a buscar um desenvolvimento.  Se alguma parte do seu organismo não começasse a doer fortemente, você não saberia que ele precisa de cuidados fortemente, você não saberia que ele precisa de cuidados, e não buscaria a cura. Da mesma forma, quando há uma enfermidade da alma precisando de purificação interior, é necessário que a dor nos tire da inação como base de sua e nos mostre o caminho. Logo não reclame da dor, torne-a como base de sua transformação do seu desapego das coisas fúteis e efêmeras.
 
4 - Tal como uma criança grita e se debate quando toma uma vacina, nós também reclamamos e esperneamos quando Deus nos coloca diante das vacinas doloridas da vida. Da mesma forma qua a vacina irá imunizar a criança e evitar doenças futuras, assim também o advindo das adversidades da vida tem o poder de imunizar nosso espirito e nos libertar das futuras doenças da Alma.
 
5 - Uma grande lição do sofrimento é que só aprendemos uma coisa quando a realizarmos e sentimos. É como o aluno de natação e seu professor. Por mais que o professor explique a teoria da natação, num dado momento o aluno precisará jogar a pessoa na água e se virar sozinho (a) para conseguir nadar. É certo que, em algum momento o professor precisa jogar a pessoa na água, e deixá-la sozinha, para que ela aprenda a nadar pelos próprios meios e recursos, sem depender mais de ninguém. Em essência, Deus faz isso para que cada pessoa cresça por si mesma e se torne independente, pois é assim que evoluímos espiritualmente. Por esse motivo, Deus nos coloca num mundo de sofrimento para que, sem nenhuma ajuda nos num mundo de sofrimento para que, sem nenhuma ajuda no momentos difíceis, possamos aprender as sagradas lições da vida.  
 
6 - Saiba que, se os sofrimentos da vida fossem simples de serem vencidos, o mérito espiritual seria igualmente simples, e pouco traria de benefícios espirituais para nosso espírito.
Quanto maior o sofrimento, maior o mérito em superá-lo, e consequentemente, maior o mérito em superá-lo, e reclame do sofrimento, agradeça a Deus a oportunidade de atravessar uma provação.
 
7 - Os sofrimentos da vida mundana podem ser completados aos sofrimentos que passamos na infância. Quando somos crianças, as pequenas tribulações de briguinhas com colegas, lutas por brinquedos, ciúmes de irmãos, gozações dos meninos, tudo isso parece terrível. Naquela fase esses probleminhas  parecem imensos, mas após nosso crescimento e amadurecimento volvemos o olhar novamente à infância e nos damos conta do quão irrisórios e insignificantes eram esses problemas. Os adultos podem até deixar de lado pequenas rixas infantis por descobrirem o seu caráter banal. O que acontece na infância com a visão da fase adulta,  é semelhante ao que ocorre na visão do espirito no plano espiritual ao sofrimento do mundo. Percebemos a sua natureza e a sua total irrelevância diante da vida espiritual.
 
 
8 - E por fim não se esqueça:  Deus nos dá a cruz do sofrimento que podemos carrega-la. Como Deus é inteligente perfeito ele se conhece muito melhor do que ti mesmo, e sabe que você é capaz de carregar um pesada CRUZ.  
 
REDAÇÃO
 
livre para voar

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

             
                     
   ETERNA APRENDIZ...
 
 
 
 Saudades de nós mesmo, o tempo não perdoa. Mas a saudade mais dolorida é a saudade de quem se ama. Saudade da pele do cheiro, dos beijos. Saudade da presença e até da ausência consentida. Você pode ficar na sua e ele no quarto; sem se verem, mas sabiam-se lá. Você pode ir para o dentista e ele para o trabalho, mas sabiam-se onde. Você pode ficar sem vê-lo, e ele sem vê-la, mas sabiam-se amanhã. Contudo, quando o Amor de um acaba, ou torna-se menor no outro. Sobra uma saudade que ninguém sabe como deter.
 
Saudade é basicamente não saber. Não saber se ele continua fungando num ambiente mais frio. Não saber se ele continua sem fazer a barba por causa daquela alergia.
Se aprendeu a entrar na Internet, se aprendeu a ter calma no trânsito. Se continua preferindo cerveja a uísque ( e qual a cerveja) Se continua sorrindo com aqueles olhos apertados, e que sorriso lindo!!! Será que ele continua cantando aquelas mesmas músicas tão bem (ao menos eu admirava). Será que ele continua fumando adorando Mac Donald's
 
 
Será que ela continua não amando os livros, e cada vez mais.? E continua não gostando de dar longas caminhadas em cadeira de rodas e ele não assistindo televisão? Será que ainda gosta de filmes de ação, e ela chorar em comédias. Será que ele continua lendo os livros que já leu? Será que ele continua tossindo cada vez que fuma? Saber é não saber mesmo !!!  O que fazer com os dias que ficaram mais longos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento. Não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como encontrar não saber como vencer a dor do silêncio  que nada preenche. 
 
Saudade é não querer saber  se ele está com "outra", e ao mesmo tempo,  querer. É não saber  se ele está feliz, e ao mesmo tempo perguntar a todos os amigos por isso. È não querer saber se ele é mais magro, se ele está mais belo! Saudade é nunca mais saber de quem se Ama e ainda assim doer...Saudade é isso que senti (e sinto) enquanto escrevendo e o que  você (deveria) provavelmente estar sentindo (eu sinto) agora depois  que acabou de ler. Quem inventou a distância nunca sofreu a dor de uma saudade
 
REDAÇÃO
 
Livre para voar





  
     PEQUENAS  LEMBRANÇAS DE HOJE... 


Aprendi a buscar a felicidade limitando os meus desejos, em vez de satisfazê-los.
Edson Fachin
 
 
Os investimentos em conhecimento geram os milhões dividendos.
Benjamim Franklin
 
 
Nada é mais simples do que a; nobreza; na verdade, ser simples é ser nobre.
Ralph Emerson
 
 
Para criar é preciso dinâmica, e que é mais dinâmica do que o amor?
Igor Stranssinski
 
 
 
Quando uma criatura humana desperta para um grande sonho e, sobre ele, toda a força  de sua alma, todo o Universo conspira a seu favor.
Johann Goethe.
 
 
Porque sua casa é o meu coração e a minha é o teu...
Goethe
 
Redação
 
Livre para Voar 

domingo, 10 de setembro de 2017

 
              0 MESMO ERRO DUAS VEZES
 
 
    Longe de ser uma retificação, a declaração do Procurador- geral da República, Rodrigo Janot, segunda feira incorreu no mesmo erro cometido em maio de 2017, quando o País  soube do acordo de colaboração premiada com Joesley Batista. Na ocasião foi divulgado que havia, na gravação da conversa entre Joesley e o presidente Michel Temer, prova inequívoca da ausência do presidente  à suposta compra do silêncio de Eduardo Cunha e Lúcio Funaro. Um dia depois, quando se tornou pública a íntegra do áudio gravado no Palácio do Jaburu, constatou-se a inexistência da alegada anuência presidencial. Era simplesmente a velha calunia, o ato de imputar falsamente fato definido como crime a uma pessoa.
 
Exatamente como ocorreu com o chefe do Poder Executivo em maio, agora foi a vez de o Supremo Tribunal Federal (STF) ser injustamente envolvido em supostos crimes. Na tarde de segunda feira passada, o senhor Rodrigo Janot convocou a imprensa para dizer que a Procuradoria-Geral da Republica (PGR) recebido dia 31 de agosto uma gravação com conteúdo  gravíssimo, que poderia levar  à recesão do acordo de delação  premiada com os executivos do JRS. "Áudios com conteúdo grave, eu diria, gravíssimo, foram obtidos pelo Ministério Público Federal (MPF) na semana passada, precisamente quinta feira, às 19 horas. A analise de tal gravação revelou dialogo entre dois colaboradores com referências indevidas à Procuradoria-Geral da República e ao Supremo Tribunal Federal", disse  Rodrigo Janot. Diante dessa declaração, logicamente o País ficou atônito, tentando saber, com a urgência possível, quais seriam os ministros da Suprema Corte, envolvidos nas tramoias  de Joesley Batista e quais crimes eles teriam cometidos
 
Já não era apenas um procurador da República supostamente metido numa atividade  criminosa. As palavras de Janot colocavam em dúvida a lisura e a integridade dos ministros do STF.  Qual não foi a surpresa do País ao saber que tal gravação de mais quatro horas não trazia qualquer indício  de crime envolvendo ministro da Suprema Corte. Havia mera menção a alguns nomes, mas sem relação eventual criminosa. Mais uma vez o País fora ludibriado pelo procurador-geral da Republica. Tem -se aqui - este sim - um fato gravíssimo. Em vez de pedir desculpas à Nação e demitir-se do cargo em razão da desastrada condução do caso devolvendo a delação da (JBS), o procurador -geral da República envolveu indevidamente o STF numa versão que só traz demérito à própria Procuradoria-Geral  da República. Uma vez conhecido o conteúdo  da conversa entre Joesley  Batista e Ricardo Saud, não vislumbra qualquer motivo para vincular a Suprema Corte ao tal "conteúdo gravíssimo", mencionado por Rodrigo Janot.
 
O conteúdo gravíssimo do áudio revelado refere-se tão somente à atuação do procurador Marcelo Miller e do próprio Janot. Ali há motivo mais  que suficiente  para uma investigação diligente, até mesmo porque, no momento, tudo indica que a ação controlada de Joesley Batista, não foi de fato autorizada pelo STF. O papel do Ministério Público de ser exatamente o oposto ao que por Rodrigo Janot. Em vez de distinguir o joio do trigo com isenção. Rodrigo Janot conhecia a gravação e mesmo assim optou por tratar a Suprema Corte da forma  como tratou. Mero descuido não foi.
 
Redação
 
Iracema Alves
jornalista gestora cadeirante

quinta-feira, 31 de agosto de 2017

 
 
 
 
 
 
A REPORTAGEM É DE RICARDO SENHA PUBLICADO POR BBC DO BRASIL, EM 29/ 08/2017. 
 
 
 
 
Diante da repercussão da extensão da RENCA (Reserva Nacional do Cobre e Associados) decretada pelo presidente Michel Temer na última hora quinta feira o governo voltou atrás e decidiu revogar o ato. Embora tenha trazido ânimo aos críticos da medida, a nova versão do decreto, publicada nesta segunda feira (21/08/2017) em uma edição extra do decreto, mantém a extinção da área da Reserva Nacional de Cobre. Associados (RENCA) O novo texto apenas deixa claro que está fora de área a ser explorada aquelas porções de terra da (RENCA) que se sobreponham  a unidades de conservação da florestas, a unidade de região fronteiras. Ainda segundo o decreto, está proibida a mineração em terras indígenas e região fronteiras.
 
Ainda segundo o decreto, está proibida a mineração nos Estados do ´Pará e Amapá, ou em áreas de conservação, como a Estação Ecológica do Jari e o Parque Nacional do Tucumoque.  Ao lado do ministro do meio Ambiente, Sarney Filho, o titular de Minas e Energia; Fernando Coelho Filho, disse que o novo texto pretende esclarecer pontos que geraram polemicas na Edição anterior. "Por decisão do governo, sairá brevemente um novo decreto, colocando do ponto como deverá ser a partir de agora, após a extinção da reserva mineral, preservando as questões ambientais", disse o ministro  Sarney Filho argumentou que "houve muita confusão na percepção desse decreto por parte da sociedade como um todo", quando questionado sobre as razões para publicação de um novo decreto.
 
O que manda? sob intensa crítica por ser  considerado falho em preservar o meio ambiente, o governo Federal determinou ainda a criação de um Comitê de Acompanhamento das Áreas Ambientais da Extinta RENCA.  O órgão será composto por representantes  da Casa Civil, Ministério de Minas e Energia, Ministério do Meio Ambiente, de Segurança Institucional, Ministério de Justiça, Funai e Agência Nacional de Mineração. O Comitê deverá ser consultado antes que qualquer título para exploração mineral a área seja expedido.
 
Além disso empresas que pretendam explorar as minas da
região, terão que apresentar planos de aproveitamento econômico sustentável, recuperação de qualquer projeto na área. Para o Senador Randolfe Rodrigues (REDE-AP), o anuncio é uma estratégia. O novo decreto é uma tentativa de enganar a sociedade brasileira e a comunidade internacional e reduzir a pressão sobre o governo. O novo decreto na prática não muda, afirmou. Não há estimativas precisas sobre a qualidade ou variedade de minérios na região da (RENCA), mas é o ouro que chama atenção de investidores internacionais. Após extinguir a reserva, o presidente Michel Teme  criticou a exploração irregular da região, "classificando garimpo clandestino do ouro" como expolira riquezas nacionais. 
 
 
 "O decreto apenas enfatiza as legislações ambientais, minerais em vigor, não produzindo qualquer condição especial para a situação da (RENCA) avalia o geografo, Luiz Jardim Professor da Universidade do Estado do Rio de Janeiro que estenda transformações. "O decreto enfatiza a legislação vigente e não avança em proteger as áreas de preservação.
 
Redação
Iracema Alves
jornalista gestora cadeirante

terça-feira, 29 de agosto de 2017

 
 
 
 
 
 
 
           A DESFAÇATEZ  DE  DILMA
 
 
           
A cada manifestação pública da presidente cassada Dilma Rousseff -  e elas são cada vez mais frequentes -, a maioria da população que apoiou  o seu impeachment, consumado pelo Senado há quase um ano, é tomado por um misto de  realização e alívio por não ver mais o destino do País entregue nas mãos ineptas de alguém capaz  de tanta confusão, tantos erros  e tanta dissimulação. Talvez a Sra. Rousseff  esteja se esforçando para compensar, que está fora do poder, a alegria que não foi capaz de dar aos brasileiros durante os mais de 5 anos em que ocupou a Presidência da República, um período tão desastroso que ainda exigirá da Nação alguns anos de muito estorço de superação.
 
Após o governo federal anunciar o plano de privatização da Eletrobrás na terça-feira, a ex-presidente usou as redes sociais para criticar a medida.  "Vender a Eletrobrás é abrir mão da segurança energética. Como ocorreu em 2001, no governo FHC, significa  deixar o País sujeito à (sic) apagões", escreveu  Dilma Rousseff em sua conta no Twitter. Como era a ex-presidente  a correção das informações é um detalhe desimportante em face da urgência de fazer politica rasteira na internet e, sobretudo, de dar à militância um discurso  que será  prontamente absorvido sem muitos filtros críticos, a Sra.  Rousseff apressou-se em dizer "que pretende vender na bacia das almas nossas principais hidrelétricas".
 
Ora, tivesse lido com atenção o plano apresentado pelo ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, Dilma Rousseff teria observado  que a Usina de Itaipu  - não só uma das "nossas principais hidrelétricas", como a segunda maior do mundo (superada apenas pela usina  das Três Gargantas, na China) - Esta fora do plano  privatização bem como a Eletronuclear, como não haveria de deixar  de ser. A Constituição determina  a pesquisa, o enriquecimento,
a industrialização  e o comercio  de energia nuclear constituem um monopólio da União. Qualquer um pode criticar pode criticar o plano de  privatização da Eletrobrás.
 
Soa estranho, porém, quando a critica é feita por aqueles que pertenceram ao grupo do poder que arrasou o setor energético brasileiros nos últimos  15 anos. De 2002, quando
o PT assumiu o poder, até agora o União perdeu impressionante R$ 228 bilhões - valor correspondente a 4%
 

do Produto Interno Bruto (PIB) - com a ocupação politica e a má gestão da Eletrobrás, segundo cálculos da 3G Radar, gestora independente de recursos financeiros e uma das acionistas da estatal, publicados recentemente pelo Jornal O Valor. No período avaliado, Dilma  Rousseff esteve a frente da
politica energética do País, seja como ministra Minas e Energia e chefe da Casa Civil  do ex-presidente Lula da Silva,  seja como presidente da Republica. A Sra.  Rousseff sempre foi vendida pelo seu criador como estrategista-em-chefe dos rumos do setor elétrico brasileiro, o que, fato,  foi. Conhecida por sua natureza centralizadora e vaidosa, a ex- presidente sempre se regozijou do panegirico.
 
Todas as criticas ao plano de privatização, elas precisam partir de fontes marcadas pelo  conhecimento, pelo espirito publico e, não menos importante, pela honestidade.
 
Redatora
 
Iracema Alves
jornalista gestora cadeirante
 
 
 
 
 
 
 
 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
             

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

 
 
 
 
 
          Dívida Pública é o Grande Risco
 
 
 
Quem falar em risco de calote será acusado de exagero, e talvez de terrorismo, neste momento, mas a dívida pública será um pesadelo para o próximo governo.  Se o Congresso travar a reforma da Previdência e falhar em outras medidas para reconstruir as contas fiscais, com piora dos saldos previstos até 2020, tornará mais demorada  contenção do endividamento. A revisão da meta dará espaço ao governo para trabalhar neste ano e no próximo. Também deveria dar uma folga inicial à nova administração, mas hoje isso é duvidoso. Quando o próximo presidente assumir, em janeiro de 2019, a dívida bruta do governo geral deveria ser bem  superior a 80% do Produto Interno Bruto (PIB).
 
Será muito difícil  mudar essa tendência, se a economia  continuar em ritmo lento, a inflação permanecer em termo de 4% e os gastos previdenciários  ainda  estiverem avançando sem freio. Conter o endividamento foi um dos objetivos centrais da atual equipe econômica, desde o começo da gestão do Presidente Michel Temer. O corte dos juros pelo Banco Central (BC), desde outubro do ano passado, poderá ainda limitar o peso dos encargos e a acumulação dos compromissos. Mas a maior parte dos outros fatores deverá contribuir  para o agravamento do quadro. A cada dia o avanço na aprovação e na implantação da reforma da reforma da Previdência se torna mais dramaticamente importante.
 
Não se trata somente de cuidar da sustentabilidade  fiscal no longo prazo, mas de impedir uma crise muito séria no começo da próxima administração. O superávit primário de R$ nos bilhões nas novas estimativas divulgadas pelos ministros da Fazenda, Henrique Meirelles, e Diygo Oliveira, do Planejamento. O resultado primário é a diferença entre receitas e despesas da administração sem contar os encargos financeiros. Aquele pequeno superávit previsto anteriormente para 2020, permitiria ao governo, pela primeira vez em vários anos , líquidos pelo menos uma parcela dos juros.
 
Com resultados melhores no anos seguintes, o Tesouro poderia estabilizar e  em seguida reduzir a relação entre dívida bruta e PIB. 
 
Com a mudança do cenário, o governo precisará de mais tempo para iniciar a virada. Mesmo esta hipótese é um tanto otimista. O mercado  recebe com tranquilidade aparente, e até com boa vontade, a proposta de revisão das metas. Afinal, seria muito difícil pensar numa alternativa. O governo enfrenta obstáculos concretos e indisfarçáveis . Até um evento muito positivo, o recuo da inflação, atrapalha a obtenção da receita tributária prevista no orçamento.  Os ministros econômicos  mostraram medidas de longo alcance, como a ampliação  como a ampliação das etapas da carreira do servidor. Isso valerá apenas para o pessoal  do Executivo,  porque esse é o limite da autoridade presidencial.
 
Além disso, cumpriram a promessa de buscar soluções sem aumento de impostos (exceção por alguns  pequenos  ajustes) reafirmaram e reafirmaram  com clareza o compromisso de trabalhar pela arrumação das finanças públicas.  Mas esse trabalho, como tudo parece indicar, será mais demorado e mai complexo do que se imaginaria até pouco tempo. O roteiro será mais confortável se a economia ganhar algum  dinamismo  e a base da tributação crescer O próprio governo poderá contribuir para isso, se apressar as concessões e parcerias em programas de investimento. Mas nem isso bastaria, se a pauta de reformas for prejudicada pela resistência politica.  Parte dos congressistas nem sequer reconhece o desajuste da Previdência. Outra parte provavelmente reconhece, mas parece ter dificuldade para entender a urgência de soluções.
 
Com frequência, se comportam, em Brasília, como se o mundo parasse e os problemas ficassem suspensos enquanto as decisões suspensos enquanto as decisões ficam travadas.  A boa vontade do mercado sumirá,
quase certamente, se remédios forem retardados .  Aí, os problemas poderão agravar-se com rapidez,  até o desastre.
E tudo ficará muito pior se um bando de irresponsáveis assumir o governo de 2019.
 
Redatora
 
Iracema Alves
Jornalista gestora cadeirante
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
  
 
   

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

 
 
 
 
 
 
 
Um Dia Teremos um Antibiótico Para Cada
 Bactéria
 
 
 
 
Nasci em Jerusalém. em 1939, em uma família pobre. Meu pai morreu quando eu era muito jovem, e já com 11 anos de idade comecei a trabalhar para ajudar minha mãe. As duras condições de vida - no entanto, não atenuaram minha enorme curiosidade, o que me levou a trilhar correria na área de ciências, para satisfazê-la.  Evitar que as bactérias desenvolvam resistência aos antibióticos não é possível. As bactérias sempre vão encontrar um jeito de lutar conta os antibióticos.
 
Como seu trabalho vencedor do Prêmio Nobre, que intensificou a estruturar o funcionamento dos "ressoamos, as
telúricas" de proteínas das células, podem ajudar a enfrentar este problema?  Estamos procurando por novas classes as quais talvez a resistência decorre muito mais para ser alcançada. No lugar de atacarmos punções das ladeiras - interrompemos  o processo de tradução das  artérias, dado o código genético, de forma que elas não entendam. E o que podemos esperar desta coragem?
 
Um dia poderemos produzir antibiótico específicos para cada
bactérias. Tiremos um "grande tanque" com vários analíticos. Antibióticos  só serão usados contra as bactérias que terem realmente necessidade.  Estes novos antibióticos terão vantagem. Eles também serão menos tóxicos. E estamos querendo produzir antibióticos. Estaremos muito longe disso? Tivermos está ideia e começamos a trabalhar no laboratório do Instituto Wieman há apenas dois anos. Em principio existem muitos antibióticos? 
 
A senhora teve uma infância pura; quando e como descobriu que poderia seguir carreira como cientista? Tive muitos empregos e não  sobrava tempo para pensar em carreira. Fazia faxina, limpeza em criança com 11 anos tomei conta de crianças mais novas entre 6 e 7 anos. Trabalhei em restaurante - não pensava muito no futuro. Próximo aos 80 anos de idade penso em planos, graças a Deus.
 
Iracema Alves
Jornalista gestora cadeirante
Sua secretaria é Jorlândia Silva Santos
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

terça-feira, 8 de agosto de 2017

 
 
 
 
V i d a
 
 
 
 
 
A felicidade é um susto! Chega na calada da noite, nos fala do dia, no improviso das horas. Chega sem chagar, insinua mais que propõe...felicidade é animal arisco. Tem que ser admirada à distância porque não aceita jaula que prepararam para ela. Vê-la solta e livre no campo, correndo com sua velocidade tão elegante é uma sublime forma de possuí-la. Felicidade é chuva que cai de madrugada, quando dormimos. O que vemos é a terra agradecida, pronta para fecundar o que nela está sepultado. É silêncio que perpassa os dias tornando-os mais belos e falantes,. Felicidade é a palavra pouca que se diz muito. É frase dita na hora certa e que vale por livros inteiros. Eu busco a frase de cada dia, o poema que me espera na esquina, o recado de Deus escrito na minha geladeira. Eu vivo assim...sem doma sem dona, sem dono, sem porteiras, porque a felicidade é meu destino de honra, meu brasão e minha bandeira. Eu quero a felicidade de toda a hora. Não quero o rancor, não quero o alarde de artifícios das palavras comuns, nem tampouco o amor que deseja aprisionar meu sonho em suas gaiolas tão mesquinhas...O que quero é o olhar de Jesus refletido no olhar de quem amo. Isso sim é felicidade sem medidas. O café quente na tarde fria, a conversa tão cheia de humor, o choro de vez em quando. Felicidades pequenas. O olhar da criança que me acompanha do colo da mãe. E que depois, à distância, sorri segura, porque sabe que eu não a levarei de seu lugar preferido. A felicidade é coisa sem jeito, mas com ela eu me ajeito. Não forço para que seja como quero, apenas acolho sua chegada, quando menos espero. E então sorrio como quem sabe que quando ela chega, o melhor é não dispensar as forças...E aí sou feliz por inteiro na parte que me cabe. O que hoje você tem diante dos olhos? Merece um sorriso? Não pense duas vezes...
 
Pe. Fábio de Melo - atualizar a data: 08/082017
 
Foi um grande prazer digitar este texto. 
 
Iracema Alves
jornalista gestora cadeirante.
 
 
 
 
 
 
 
.     
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
  

sexta-feira, 4 de agosto de 2017





                         
  CELEBRAÇÃO DOS 500 ANOS DO GUETO DE VENEZA
  O PRIMEIRO DO MUNDO!!!
 
                                   
                         Venice Chetto 500
 
 
Veneza celebrou 500 anos da imposição do primeiro gueto judeu oficial do mundo. Artistas intelectuais, músicos e atores, bem como RUTH BADER Ginzburg do Supremo de Justiça, participaram de uma série de eventos que durarão o ano todo. Observa-se, na história das sociedades, que os períodos de crise  econômica e politica sempre vitimaram certos grupos, em geral minoritário e já estigmatizados , sobre os quais se despeja o ódio da revolva contra desordem social.  Os vitimados ao longo da história têm sido, sobretudo, mulheres homossexuais, negros, judeus, deficientes físicos ou mentais, ciganos comunistas. Mas é importante destacar que a noção de "maioria" não designa grupos minoritários em número de indivíduos " desviantes" face ao modelo socialmente constituído de normalidade.
 
A Íntegra do Artigo foi Publicado pela ASA
     919415&contct_ id3081
 
A cerimônia de abertura de gala para os Eventos do aniversário ocorreu na terça-feira passada, à noite, 500 anos
após o dia em que o Senado de Veneza, sob a liderança do Doge, ou magistrado-chefe, Leonardo Loredano, ordenou que cerca de 700 judeus da cidade fossem colocados em uma área apertada, que tinha sido local de uma fundição - "gueto" no dialeto veneziano.
 
Escama: "quero realmente com força que os judeus não têm nostalgia do gueto, cuja Instituição deve ser lembrada  estudada - mas não celebrada", disse Renzo Gattegna, presidente da União das que foram Comunidades Judaicas Italianas, diante de uma plateia  exclusiva de convidados. "A Instituição do gueto de Veneza, e de todos os outros  criados posteriormente, permanece indissoluvelmente, ligada a períodos de perseguição e segregação, negação e desprezo
milenar, ensinada e praticada contra civis, comunidades judaicas pacificas e indefesas.
 
"Os 500 aniversários do gueto pode ser a ocasião para afirmar que tal lugar não pode ser um ícone estéril , mas deve representar um exemplo de vida e cultura judaica", disse o Rabino de Veneza, Rev Scialom Bahbout, que espera criar um centro internacional de estudos judaicos no gueto. Outro grande projeto visa levantar 8,5 milhões de euros, cerca de US$ 19 milhões para a modernização do Museu Judaico de Veneza e restauração de Sinagogas de gueto do século XVI. Os judeus ainda eram segregados no gueto de Veneza, até que o confinamento foi abolido por Napoleão, em 1797. No auge do período do gueto, 5.000 judeus viviam lá em casa que foram economizar espaço. Apesar das críticas, os judeus do gueto trabalhavam em comércio e viviam uma vida criativa.
 
Veneza foi um grande centro de publicações em hebraico e as congregações judaicas construíram cinco sinagogas extraordinariamente ornamentadas, que existem hoje, duas das quais continuam a ser usadas para serviços regulares. Atualmente,  apenas cerca de 400 judeus vivem em Veneza. No entanto, apenas poucos deles vivem no que era o gueto. A comunidade tem uma escola, um lar para idosos e outras atividades sociais e educacionais . Os lideres comunitários esperam que a  atenção  que os eventos comemorativos trarão sobre a história judaica de Veneza e da cultura local terão um impacto positivo sobre o futuro da Veneza Judaica.
 
 
 
  RECOMENDAMOS O TEXTO ABAIXO SOBRE O TEMA
 Gueto de Veneza: 500 Anos
 
 Desordem, estigma e segregação. 
 
Por Samira Feldman Marchi;
Professora adjunta do Departamento de  Sociologia da
UFSCar - Universidade de São Carlos - Para ASA
 
Parabéns, professora, sorte, saúde e sucesso. Seja Feliz.
 
Iracema Alves
jornalista gestora cadeirante  (...)  
 
   
 
 
 
 
 
   
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

 
 
 
 
 
 
 
                              HIPOTIREOIDISMO
 
 
 
Se você está sempre sonolento, não consegue perder  peso, fique atento! É possível que você tenha hipotireoidismo - uma condição que afeta milhões de pessoas em todo o mundo. No corpo humano, a glândula tireoide tem uma forma que lembra uma borboleta e está localizada na base do pescoço, à frente da laringe. Esta glândula tem uma importante - T3 ( triiodotironina) e T4 (tiroxina), que tem a função de atuar em todos os sistemas do organismo. Quando uma pessoa é portadora do hipotireoidismo, os níveis de desses hormônios essenciais ficam muito baixo.   
 
1  - Cansaço Constante: embora o cansaço e a fadiga possam ser a causadora por muitos outros fatores, os sintomas estão fortemente ligados ao hipotireoidismo. Se a doença for a responsável por essas condições, melas podem ser combatidas se você melhorar seu condicionamento físico com exercícios regulares.
 
2  - Ganho de Peso: se você recebeu um monte de peso recentemente, mas não entende o por que, talvez você tenha hipotireoidismo. A condição é responsável por desacelerar o metabolismo. Mesmo se você fizer exercícios 
físicos regulares e mantiver uma alimentação saudável, você não conseguirá perder nenhum quilo, pois quando a tireoide não exerce suas funções, seu corpo acumula água e sal em demasia.
 
3  - Perda de Memória: a função cognitiva do seu corpo é afetada quando a tireoide não funciona como deveria. Os desequilíbrios  hormonais resultantes desse mau funcionamento, podem causar falhas na memória. Além disso como a deficiência desse hormônio desacelera todo o 
organismo, seu sistema neurológico também pode ficar comprometido.
 
4  - Colesterol Alto; quando você vai ao médico para um exame rotineiro, dificilmente ele vai procurar por problemas
específicos da tireoide, em vem disso ele medirá seus níveis
de colesterol. Se o colesterol estiver muito alto, ele apontará
para um possível problema da tireoide. Isso acontece porque o hipotireoidismo impede a limpeza de partículas de gordura do organismo. Uma forma de diminuir esses níveis é
consumir aveia durante a noite.
 
5  - Perda da Libido: pouco ou nenhum interesse em ter relações íntimas co seu/sua parceiro (a) também pode indicar desordem na tireoide e as glândulas suprarrenais, que são os órgãos que controlam os hormônios responsáveis pela libido, como a testosterona. Em poucas palavras, baixos níveis de hormônios T3 e T4 também podem resultar em baixos níveis de hormônios sexuais.
 
6 - Sentimento de Tristeza ou depressão:  um dos efeitos colaterais mais debilitantes do hipotireoidismo é o sentimento de tristeza e depressão. Embora a depressão possa, naturalmente, estar relacionada a outras coisas, ela também pode ser um sinal de hipotireoidismo, especialmente quando combinados com um ou mais dos outros sintomas mencionados anteriormente.
 
7 - Pele Ressecada: o hipotireoidismo causa o ressecamento, mudança da aparência  e textura da pele. Se você tenta desesperadamente hidratá-la mas nunca obtém sucesso, essa pode ser uma causa. Além disso, problemas na tireoide também pode causar perda de cabelo, unhas fracas e quebradiças e cicatrização lenta. Caso você esteja enfrentando algum desses sintomas, procure um médico imediatamente.
 
8 -  Intestino Lento: uma tireoide que não funciona como deveria, desencadeia lentidão no intestino e prisão de ventre, pois ela é responsável por regular o metabolismo. Além disso, os músculos do trato digestivo enfraquecem, desregulando sua função. O melhor a fazer é consumir alimentos ricos em fibra e, caso os sintomas persistam, consulte um médico.
 
9 - Dores Musculares: Caso você pratique atividades físicas regularmente, dores leves no músculo são normais, mas se as dores forem constantes e intensas, você deve procurar um médico, pode ser que você esteja enfrentando problemas
de tireoide. Os hormônios que regulam o metabolismo, caso esteja em níveis mais baixos podem afetar a forma com seus músculos . Para combater esses sintomas, faça exercícios de baixa intensidade, como atividades de bicicletas ergométricas, as natações. Além dessa, sua dieta deve ter peixe é ótima.
 
10 -  Sentir Frio Demais: por razões óbvias, não é normal usar casacos durante o verão ou dias ensolarados. Se por acaso você sentir frio demais, você pode estar sofrendo problemas da tireoide.
 
"A riqueza é como a água salgada: quanto mais se bebe, mais sede tem" (..)
 
Iracema Alves
Jornalista gestora cadeirante